• constituição federal

    art1º. parágrafo único

    Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes

    eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição.

  • Missão, Visão e Valores

    MISSÃO

    Oferecer às organizações da sociedade civil e às empresas com forte compromisso socioambiental as melhores práticas de participação política para incrementar a promoção e a defesa de suas agendas junto ao poder público. Difundir análises políticas imparciais e fundamentadas nas mais modernas ferramentas científicas para orientar as decisões de investimento e o relacionamento com o poder público.

    VISÃO

    Ser reconhecida como uma das consultorias políticas mais respeitadas do país.

    Dar eficiência à participação política das principais organizações e empresas com compromisso social e ambiental.

    VALORES

  • Nosso Perfil

    GANHA A DEMOCRACIA. GANHA A SOCIEDADE. GANHA O PLANETA.

    Nas democracias mais consolidadas, em especial nos Estados Unidos e na Europa, metodologias e práticas republicanas de participação nas instâncias decisórias estão plenamente consolidadas e já são adotadas há décadas por empresas e organizações da sociedade civil.

     

    No Brasil, grandes empresas, companhias multinacionais e as maiores associações setoriais já se valem de estruturas, ferramentas e recursos humanos dedicados a gerenciar seus interesses junto a nosso intrincado e interferente setor público.

     

    Contudo, muitas das empresas e das organizações que geram importantes impactos sociais e ambientais positivos ainda não aproveitam totalmente os meios – éticos e legítimos – que nossa democracia coloca à disposição delas para que efetivamente participem e influenciem na formulação da legislação e das políticas públicas que impactam seus negócios e suas atividades.

     

    Assim, essas empresas e organizações não têm seus interesses devidamente representados e defendidos perante o setor público e acabam ficando em posição de desvantagem competitiva, especialmente quando comparadas àquelas que se utilizam de estruturas profissionais para alcançar esse objetivo.

     

    Presente em São Paulo/SP e em Brasília/DF, a PULSO PÚBLICO trabalha para fazer com que empresas, organizações e entidades com forte consciência e comprometimento socioambiental tornem-se agentes ativos na formulação das normas e das políticas públicas que as afetam.

  • Princípios

    SÃO ESSES PRINCÍPIOS A RAZÃO DA NOSSA EXISTÊNCIA E O QUE PAUTA CADA ATO DA NOSSA EMPRESA:

    1

    Entendemos que o processo de afirmação democrática deve estar a serviço da construção de uma sociedade ética, plural, solidária e consciente.

    2

    Consideramos que a defesa ética e republicana de interesses junto ao setor público fortalece a democracia e aprimora o processo legislativo, o desenvolvimento e a implementação de políticas públicas.

    3

    Acreditamos que a autorrepresentação qualificada e assessorada dos nossos clientes é a opção de atuação mais efetiva, transparente e segura para todos os envolvidos.

    4

    Condenamos todos os tipos de tráfico de influência e de advocacia administrativa, assim como qualquer decisão pública pautada por interesses ou relações pessoais.

    5

    Nosso maior ativo é a integridade de nossa atuação, o rigor técnico e a credibilidade de nossas produções.

     

     

     

    A Pulso Público é signatária do Pacto Empresarial do Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social pela Integridade e contra a Corrupção.

  • CONSULTORES

    Marcelo Issa

    Cientista político e advogado. MBA em Relações Governamentais pela Fundação Getúlio Vargas. Mestre em Ciência Política pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP). Bacharel em Direito pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, com extensão em políticas públicas pela Universidade de Salamanca (Espanha). Acumula experiência em consultoria em relações governamentais em São Paulo/SP e Brasília/DF. Também trabalhou em organizações do Terceiro Setor dedicadas ao monitoramento do poder público. Foi Assessor de Gabinete da Secretaria de Desenvolvimento do Estado de São Paulo e participou de diversos projetos de consultoria em gestão estratégica para organismos públicos nacionais e latino-americanos. É cofundador e coordenador do Movimento Transparência Partidária e professor da disciplina Participação Social Efetiva: como fazer advocacy no curso Advocacy e Políticas Públicas: teoria e prática, da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

    Vítor Oliveira

    Cientista político e bacharel em Relações Internacionais pela Universidade de São Paulo (USP), é mestre em Ciência Política pela mesma Universidade, com dissertação intitulada A Implantação do Presidencialismo da Coalizão e a Ineficiência Informacional. Acumula experiência em monitoramento, análise política e avaliações de longo prazo em nível nacional, estadual e municipal para instituições financeiras de grande porte. Foi editor do portal INFOMONEY e autor do blog #ÉPolítica no mesmo portal, dedicado ao acompanhamento e análise da conjuntura política nacional. Escreve mensalmente sobre o Poder Legislativo para o portal do Estadão. Professor da disciplina Processo Legislativo no curso Advocacy e Políticas Públicas: teoria e prática, da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

    Elisa Araújo

    Bacharel em Relações Internacionais pela Universidade Católica de Brasília (UCB), MBA em Relações Governamentais pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Possui quase uma década de experiência em Relações Governamentais em destacadas consultorias em Brasília/DF e organizações como a American Chamber of Commerce – AMCHAM e a Associação Brasileira de Shopping Centers – ABRASCE.

    Gabriel Mendes

    Bacharel em Ciências Biológicas com ênfase em ecologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), cursou o programa de especialização em Sociologia Urbana da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e o mestrado em geografia da UFRJ. Com larga experiência na área de consultoria em meio ambiente, gerenciou projetos de licenciamento de empreendimentos de médio e grande porte em todo o Brasil, como linhas de transmissão, gasodutos, oleodutos, termoelétricas e pequenas centrais hidroelétricas, trabalhando para clientes como Petrobras, TBG, Abengoa, Alcoa, EBX, entre outros. Nesse período trabalhou intensamente junto a diversos órgãos da Administração Pública, como IBAMA, IPHAN, ICMBio, prefeituras e órgãos estaduais de meio ambiente. Foi diretor de projetos no FUNBIO (Fundo Brasileiro para a Biodiversidade).

    Fabiana Leibl

    Advogada formada pela PUC-SP e mestre em Direitos Humanos pela London School of Economics and Poitical Science (LSE), com formação complementar em sistemas internacionais de proteção e promoção de direitos pela Comissão Interamericana de Direitos Humanos. Acumula mais de 7 anos de atuação junto a organizações da sociedade civil no Brasil, África do Sul, Inglaterra e Suíça. Tem experiência com advocacy nacional e internacional para os direitos humanos, tendo trabalhado para organizações como Conectas Direitos Humanos, Anistia Internacional e Rede Justiça Criminal.

    Henrique Freitas

    Bacharel em Administração Pública pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), com formação complementar em Relações Internacionais e extensão na Universidade de Salamanca (Espanha). Foi presidente da Consultoria Júnior Pública FGV, empresa júnior que presta consultoria em gestão para o primeiro e o terceiro setores. Trabalhou na Secretaria de Relações Internacionais e Federativas (SMRIF) da Prefeitura Municipal de São Paulo (PMSP), auxiliando a coordenação do Executivo Municipal com organismos internacionais e redes de cidades. Possui experiência em pesquisa de campo sobre meio ambiente e áreas de conservação na Costa Rica, sobre moeda social eletrônica em Maricá (RJ) e sobre economia solidária na Aldeia indígena de Barra Velha, na Bahia (BA). Também realizou extensão universitária no Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e na Prefeitura Municipal de Curitiba.

    Helena Prado

    Jornalista pela Universidade Mackenzie, acumula mais de 10 anos de experiência na área de comunicação. Tem especialização em comunicação institucional pela PUC, marketing pela FGV e atualmente cursa MBA em negócios pela FIA. Tem experiência estratégias de comunicação para grandes empresas de tecnologia e varejo, além de campanhas políticas e assessoria de comunicação para movimentos e organizações da sociedade civil.

     

    Marina Rongo

    Graduada em Relações Internacionais pela Escola Paulista de Política, Economia e Negócios (Eppen) da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), possui experiência em monitoramento legislativo na ONG Conectas Direitos Humanos.